por José do Vale Pinheiro Feitosa




Viva junto à alma mais próxima e compreenda que a proximidade é a medida da distância. Que a distância que os separa é este movimento maravilhoso da matéria e da energia. A maravilha é apenas esta surpresa porque esta proximidade é tão diminuta entre os dois e é a inesperada distância.

José do Vale P Feitosa



segunda-feira, 22 de dezembro de 2014

A seguir algumas músicas de natal feitas por compositores brasileiros. Menos uma que é uma versão de uma música americana aqui cantada por Celly Campelo. Aliás vamos começar por ela. 

video
I saw mommy kissing Santa Claus de Peter Boyd que teve uma versão do Jackson 5, puxada por Michael Jackson - a versão de Celly Campelo chama-se literalmente Eu vi papai beijar Papai Noel.

Aqui a clássica junção entre o simbólico e o pai, de modo que as crianças não se incomodam com a existência real da figura. O que é importante é que receba os presentes em nome dele. 

A segunda já vem para o nosso campo brasileiro, do grande e genial sambista paulistano Adoniran Barbosa. 

video
Véspera de Natal - Adoniran Barbosa

Agora vem a crítica do mundo real. O pobre paulistano que chega em casa, não tem presente. Vai comprar uma comidinha e resolve se vestir de papai noel para completar a fantasia das crianças. E deu no que deu.

Agora o grande o nosso grande Assis Valente. 

video
Recadinho de Papai Noel - Carmem Miranda - música de Assis Valente.

Assis Valente compôs o clássico de natal brasileiro. Esta aqui é bem o estilo daquela época que não conta uma história inteira, mas lembra o tema nas estrofes. Assim ele lembra de que todos são feitos de barro. Como pede uma lua-de-mel para ver se seria feliz na noite de natal. 

E a clássica de Assis Valente: 

video
Boas Festas - Carlos Galhardo e Assis Valente - música de Assis Valente

Cantada em vários países do mundo. Boas Festas é uma clássica crítica social. Onde o Natal é lembrado com desigualdade. 

Nenhum comentário: